top of page

Hospital de Porto Seguro segue com graves problemas de gestão

Problemas graves de gestão continuam acontecendo no , em Porto Seguro. No final de 2023, os médicos da unidade procuraram o Sindimed, denunciando e solicitando ajuda por conta dos atrasos salariais e pela falta de uma melhor estrutura, que viesse a proporcionar mais qualidade de assistência à população local e regional.



Na época, a empresa terceirizada que faz a gestão do Hospital insistiu em abrir uma nova UTI, quando a que já existia na unidade carecia de melhorias. Contra todas as ponderações e alertas dos profissionais, a nova UTI foi aberta, apesar de equipe restrita, o que é uma temeridade. Também foi iniciada uma reforma, tendo reduzido leitos de obstetrícia e, hoje, pacientes se avolumam nos corredores.


A cidade, pólo turístico da Bahia, concentra uma demanda sempre gigantesca e precisa de médicos competentes e experientes e trabalhando num ambiente saudável. Mas o que vemos hoje no hospital são médicos infelizes e amedrontados, diante da truculência da gestão.


Na crise que se estabeleceu no ano passado, em retaliação às justas reivindicações e preocupações dos médicos, afastaram da unidade o representante eleito pelo corpo clínico, Dr. Vinicius Ferreira, colega respeitado pelos pares e pela comunidade, que há mais de 10 anos se dedicava ao hospital e se destacou na pandemia, ajudando aos pacientes com dedicação, competência e zelo.


Passados quase cinco meses, a situação só piorou no HDLEM. Persistem os atrasos salariais e a alimentação servida aos médicos é lamentável (ovo frito e cozido se repetem). Enquanto as terceirizadas agem dessa forma, o Estado diz não poder intervir na autonomia da empresa, por força contratual. Mas o Estado é o CONTRATANTE, logo é o responsável direto por esses desmandos.


Governo da Bahia e IGH, respeitem os médicos e a população de Porto Seguro!!!

116 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page