top of page

Pedido protocolado pelo Sindimed-BA, em março, está até hoje sem resposta.

Um governo novo deveria estar atento e mostrando cuidados com a saúde pública no estado. Diante dos diversos problemas relatados pelos médicos baianos e identificados pelo Sindimed-BA nas Unidades de Saúde, causa estranheza a falta de resposta do Governo e Sesab ao Sindimed.


No dia 14 de março, o Sindimed protocolou ofício solicitando audiência com o governador Jerônimo Rodrigues e a

Secretaria Estadual de Saude, com o objetivo de abrir um diálogo necessário sobre várias questões que afligem os médicos e os usuários que são atendidos por eles.

O Sindicato destacou, inclusive, que a audiência requer caráter de urgência, na medida em que as questões são pertinentes à saúde da população, como a situação de Juazeiro e outros temas como reposição à inflacao.


Lamentavelmente, porém, estamos chegando ao final do mês de abril, sem obter qualquer resposta dos gabinetes da Sesab e da Casa Civil, onde foram protocolados os ofícios. O descaso com que o pleito vem sendo tratado configura um desrespeito. Não apenas aos médicos que prestam relevante serviço ao Estado, mas especialmente à população, que necessita de atenção à altura, para minimizar as dificuldades e sofrimentos por que passa.


O Sindimed continuará cobrando essa audiência com o novo governo e espera uma atitude efetivamente nova, que possa sinalizar alguma mudança real no trato com a saúde pública da Bahia.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page